Governo nº 105 Governo Provisório presidido por Vasco Gonçalves que declara: não desejamos, nem admitimos, de modo algum, um regresso ao triste passado de antes de 1926. 74 dias. Continua o equilíbrio da anterior participação partidária (18 de Julho). Em 18 de Agosto, o primeiro-ministro vai anunciar aumento dos preços, justificando a medida com a pesada herança que teria sido deixada pelo regime fascista.

 

Ministros sem Pasta: Vítor Manuel Rodrigues Alves, Ernesto Augusto de Melo Antunes, Álvaro Barreirinhas Cunhal e Joaquim Jorge Magalhães Mota. Mário Firmino Miguel, Defesa Nacional. António Almeida Santos, Coordenação Interterritorial. Manuel da Costa Brás, Administração Interna. Francisco Salgado Zenha, Justiça. Emílio Rui da Veiga Peixoto Vilar, Economia. Mário Soares, Negócios Estrangeiros. José Augusto Fernandes, Equipamento Social e Ambiente. Vitorino Magalhães Godinho, Educação e Cultura. José Inácio da Costa Martins, Trabalho. Maria de Lourdes Pintasilgo, Assuntos Sociais. José Eduardo Fernandes de Sanches Osório, Comunicação Social

 

  Governo anterior

Governo posterior  

 

  Portal do Governo

 

Projecto CRiPE- Centro de Estudos em Relações Internacionais, Ciência Política e Estratégia. © José Adelino Maltez. Cópias autorizadas, desde que indicada a origem. Última revisão em: 31-03-2009