Anarquistas 1887

 Em 1887 publica-se em Lisboa uma declaração de princípios comunista-anarquista, enquanto surge no Porto A Revolução Social.

Em 1892 aparece A Revolta.

Em 1894, A Propaganda, O Rebelde, O Trabalhador.

Em 1895, a Obra.

Com a lei anti-anarquista de 13 de Fevereiro de 1896, há um certo refluxo, mas em 1904 surgem os jornais O Gráfico em Lisboa e A Vida no Porto.

Em 1908 surge A Greve onde se destaca Alexandre Vieira.