A | B | C | D | E | F | G | H | I | J | K | L | M | N | O | P | Q | R | S | T | U | V | W | X | Y | Z


Grande Oriente Lusitano Unido (1869)

●Em 17 de Agosto de 1867 o Grande Oriente Português passa a integrar o Grande Oriente Lusitano, criando-se o Grande Oriente Lusitano Unido que passa a ter como grão-mestre D. João Inácio Francisco Paula de Noronha (1820-1884), o conde de Parati, vindo do GOL.

●Em Outubro de 1869, as últimas maçonarias não alinhadas passam a integrar o GOLU

Em Outubro de 1869 dá-se a fusão das várias maçonarias no Grande Oriente.
Lusitano Unido. Integram-se o Grande Oriente Lusitano, então chefiado pelo conde Parati, a Confederação Maçónica Portuguesa, a Federação Maçónica Portuguesa, o Grande Oriente de Portugal e parte do Supremo Conselho de Grau 33.

Em 30 de Novembro de 1882, dá-se uma cisão no Grande Oriente Lusitano Unido, quando este era dirigido por Miguel Baptista Maciel. Surge então a Grande Loja dos Antigos Maçons Livres e Aceites de Portugal que passa a ter como Grão-Mestre José Dias Ferreira. O grupo mobiliza apenas 6 lojas.

Projecto CRiPE- Centro de Estudos em Relações Internacionais, Ciência Política e Estratégia. © José Adelino Maltez. Cópias autorizadas, desde que indicada a origem. Última revisão em: 08-05-2007