|| Governos || Grupos || Eleições || Regimes || Anuário || Biografias ||

 Movimento Nacional Democrático (1949)


A | B | C | D | E | F | G | H | I | J | K | L | M | N | O | P | Q | R | S | T | U | V | W | X | Y | Z



 Em 13 de Fevereiro de 1949 surge no Porto o pró-comunista Movimento Nacional Democrático, constituído pelas comissões de apoio à candidatura de Norton que não aceitaram a dissolução por este determinada. Começou então, no seio da oposição, uma dialéctica entre os democratas atlantistas e os antifascistas proto-comunistas que foi aproveitada pelo situacionismo de modo eficaz. O movimento começa pela emissão de um manifesto, logo em Maio de 1949, dominado pelos dirigentes do Porto onde se destacam Ruy Luís Gomes, António Maximiano da Silva e Virgínia de Moura, membros da comissão local de apoio à candidatura de Norton de Matos, a que se juntam na comissão central, Maria Lamas, José Morgado, Pinto Gonçalves, Areosa Feio e Albertino Macedo. A comissão central é presa em 17 de Dezembro de 1949.

Projecto CRiPE- Centro de Estudos em Relações Internacionais, Ciência Política e Estratégia. © José Adelino Maltez. Cópias autorizadas, desde que indicada a origem. Última revisão em: 03-05-2007