Resistência Republicana e Socialista (1955)

Liderada por Mário Soares que, em 1951, concluiu a respectiva licenciatura em letras e que, entre 1952 e 1957, também se licenciou em Direito, depois de expulso do PCP em 1951. Um grupo que reuniu elementos vindos do Partido Comunista, da União Socialista, como Manuel Mendes (antigo militante do MUD Juvenil), Fernando Piteira Santos (expulso do PCP em 1949), Gustavo Soromenho e Ramos da Costa, a que se juntaram, depois, José Ribeiro dos Santos, Teófilo Carvalho Santos, José Magalhães Godinho, Eurico Ferreira e Fernando Homem de Figueiredo. Aliás, foi em nome do grupo que Soares entrou em 1956 para o directório da Acção Democrato-Social, a convite de Adão e Silva. Como reconhece o próprio Soares trata-se de um sólido grupo de amigos.

Projecto CRiPE- Centro de Estudos em Relações Internacionais, Ciência Política e Estratégia. © José Adelino Maltez. Cópias autorizadas, desde que indicada a origem. Última revisão em: 03-05-2007