Revolta liberal no Rio de Janeiro

 

no dia 25 de Fevereiro de 1821, uma revolta de militares liberais no Rio de Janeiro impõe ao rei que a constituição a ser votada em Lisboa seria extensiva ao Brasil.

Revolta liberal no Rio de Janeiro promovida pelo batalhão português; D. João VI teve de jurar a Constituição tal qual se fizesse em Portugal pelas Cortes e nomeia novo governo com Inácio da Costa Quintela no reino, Silvestre Pinheiro Ferreira nos estrangeiros; o conde da Lousã na fazenda e Monteiro Torres na marinha

Em 5 de Junho de 1821 Novos motins das tropas liberais portuguesas do Rio de Janeiro levam à demissão do conde de Arcos. As tropas portuguesas queriam obrigar D. Pedro a jurar a Constituição de Lisboa.