Respublica     Repertório Português de Ciência Política         Edição electrónica 2004

Guildismo

Movimento que se desenvolve em Inglaterra no começo do século XX. Defende a união dos trabalhadores em guildas tendo em vista a fiscalização da produção. Influenciado por Buchez, Ketteler e Mun, mistura as ideias socialistas com algumas das propostas dos movimentos sociais cristãos e coroporativos. No plano político global, o movimento é assumidamente pluralista, contra o Estado Servil e o soberanismo. Defende a autonomia dos grupos dentro do Estado, entendido como Estado Supletivo e o consequente federalismo. Não deixa de propor uma espécie de regresso ao espírito medieval, nomeadamente pelo elogio daquilo que mais tarde será qualificado como pequena e média empresa. Tem como principais doutrinadores Chesterton e H. Belloc. Começa em 1905, como puro movimento intelectual, principalmente pela acção da revista New Age. Mas em 1915 desce ao terreno com a criação da National Guilds League.  Outros teóricos do movimento são A. J. Penty, A. R. Orage, S. G. Hobson, G.D. H. Cole e G. R. S. Taylor.

 

 

 

 




© José Adelino Maltez. Todos os direitos reservados. Última revisão em: 20-01-2009