1946
 

Vietname

 

É nesta turbulência genética que a França se lança na nacionalização do gás, da electricidade, do carvão e dos seguros e tem que enfrentar a crise da Indochina, onde se tinha instalado no norte do território, desde 1945, uma República Democrática do Vietname, sob a liderança de Ho Chi Minh, com o apoio dos chineses e dos norte-americanos.

Com o regresso das autoridades coloniais, os franceses tentam instalar uma federação nos quadros da União Francesa, juntando o Laos, o Cambodja,bem como duas zonas distintas do Vietname, a Cochinchina e Tonquim.

Em Hanói, há um comissário francês, Sainteny, que logo em 06 de Março de 1946, pretendendo lançar os vietnamitas contra os chineses, reconhece a república viet-minh, como um Estado independente, no quadro da Federação indochinesa, no seio da União Francesa. No sul, em Saigão, o alto-comissário, nomeado pouco depois, o almirante Thierry d’Argenlieu, em nome da estrita restauração da Indochina francesa, anterior a 1939, toma decisões próprias e proclama uma República Livre da Conchinchina.

Recorde-se que só em 18 de Março de 1946 é que começaram a chegar tropas francesas ao territórioantes de começarem as falhadas conversações de Fontainebleau entre as autoridades de Paris e Ho Chi Min, de 27 de Junho de 1946 a 26 de Novembro de 1946. Entretanto, desencadeia-se o conflito armado, com os franceses, a bombardearem Haiphong (22 de Novembro), como represália a ataques viet-minhs.

 

 

©  José Adelino Maltez, História do Presente (2006)

© José Adelino Maltez. Cópias autorizadas, desde que indicada a origem. Última revisão em: