Erhard, Ludwig
1897-1977

 

 

Ministro da Economia de Adenauer, sucede-lhe, como chanceler da RFA, em Outubro de 1963. Durante o seu governo, toma uma posição adversa a De Gaulle, sendo adepto de uma integração europeia de marca atlantista. O respectivo governo cai com a saída dos ministros liberais, sucedendo-lhe Kiesinger, numa grande coligação com os sociais-democratas de Brandt. Natural da Baviera, oriundo de um família da burguesia protestante. Trabalha a partir de 1928 no Instituto de Pesquisa Industrial de Nuremberga. Opõe-se a Hitler. Doutorado em economia por Frankfurt. Encarregado pelos americanos de reorganizar a indústria da região natal, Nuremberga.

Considerado como o pai do milagre alemão. Defensor das teses de uma economia social de mercado, consideradas pelos seus opositores como  a oficina de recuperação do capitalismo. Conseguiu estabelecer um modelo contrário a qualquer tipo de dirigismo, considerando que falar de um pouco de regulamentação é como se uma mulher dissesse que estava um pouco grávida. Atlantista, opõe-se às teses de De Gaulle.

 

 

Voltar início

©  José Adelino Maltez, História do Presente (2006)

© José Adelino Maltez. Cópias autorizadas, desde que indicada a origem. Última revisão em: 19-03-2009