© José Adelino Maltez, Crónica do Pensamento Político, editada em Dili, na ilha do nascer do sol, finais de 2008

 

 

 

520-529: Justiniano I, fundação dos beneditinos e encerramento da Academia

 

Justiniano

 

500-509  510-519  520-529   530-539   540-549

 

  Séculos I a V  Linha do Tempo   Século XI

   
Keitai-Tennô promove a unidade japonesa (520).

Hunos expulsos da Índia (525).

Imperador Justino proscreve o arianismo, contra os interesses de Teodorico. Designa o sobrinho Justiniano como co-imperador (4 de Abril de 526).

Justiniano I, o Grande, imperador romano do Oriente (527-565)*. Sobrinho de Justino I. Também de origens modestas.

Um jurista, apaixonado por matérias teológicas, considerado o imperador que nunca dorme, devido às suas capacidades de trabalho.

Tem duas guerras contra os Persas em 527-532 e 540-562.

Belizário, general de Justiniano, conquista Nápoles (529).

Invasão Persa do Império bizantino (529). Quase atinge as portas de Constantinopla.

Encerrada a Academia de Atenas (529), fundada por Platão. Justiniano quer eliminar aquilo que considera os últimos vestígios do paganismo.

 
Papa Hormisdas concede o vicariado romano da Bética e da Lusitânia ao metropolita Salústio de Sevilha (521).

Começa a carreira ecelsiástica de Apríngio, como bispo de Beja (521). Vai destacar-se por um comentário que faz ao livro do Apocalipse.

Conflito de Teodorico com o Imperador do Oriente (523). Neste ano, partilha do reino burgúndio entre Teodorico e os filhos de Clóvis.

Concílios católicos de Lérida e Valência (524).

Morte de Teodorico, o Grande, ostrogodo (526). Regência da filha de Teodorico, Amalasvinta ou Amalasunta, pelo seu filho, Atalarico, até 534.

A outra filha de Teodorico está casada com Alarico II dos visigodos, pai de Amalarico.

Forte oposição dos Godos, face à preferência da regente pelos Bizantinos. O Império Romano do Oriente explora a tensão, preparando intervenção militar directa em Itália.

Amalarico, neto do rei Ostrogodo Teodorico, e filho de Alarico II, assume-se em plenitude, como rei (526-531). Celebra um tratado com Atalarico, também neto de Teodorico, e rei dos Ostrogodos de Itália.

II Concílio de Toledo (527) 
Papa S. João I  (523-526).

 

Boécio escreve as Consolações da Filosofia (524). Nesse ano é condenado e executado.

 

Papa S. Félix III (526-530).

 

Codex Vetus de Justiniano (529)

Justiniano fecha a Academia de Atenas (529)

Em Monte Cassino, S. Bento de Núrsia (480-543) funda a Ordem dos Beneditinos (529). Emerge o monaquismo ocidental. 

© Editado por José Adelino Maltez em Dili, Universidade Nacional de Timor Leste, ano de 2008

 

Última revisão:15-02-2009