1986
 

Janeiro
Península Ibérica em plena Europa

 

 

Acabam trinta anos de ditadura militar na Guatemala (14 de Janeiro).

Termina guerra civil no Iémene do Sul (28 de Janeiro). Há violentos confrontos entre facções rivais do partido único, pró-soviético, que fazem mais de dez mil mortos. O presidente é deposto, sendo substituído pelo primeiro-ministro.

Filipinas: Ferdinando Marcos* é afastado do poder, depois da vitória eleitoral de Corazón Aquino (26 de Janeiro)

EUA: Explosão da nave Challenger (28 de Janeiro)

Termina a guerra civil no Uganda, com a instalação em Kampala de Yoweri Mussevini, o líder do Exército Nacional de Resistência (29 de Janeiro)

URSS apresenta aos EUA plano para a eliminação de todas as armas nucleares (Janeiro). O ministro dos estrangeiros, Edward Chevardnadze visita Tóquio (15 a 19) e a Coreia do Norte (19 a 21).

Pieter Botha anuncia reformas na política de apartheid (31 de Janeiro). Termina o regime de passaporte interno para os negros.

Portugal e Espanha entram nas Comunidades Europeias, (1 de Janeiro), nascendo a Europa dos doze, com 320 milhões de habitantes, 518 deputados e 17 comissários, com nove línguas de trabalho

Os Países Baixos assumem a presidência do Conselho das Comunidades Europeias (1 de Janeiro)

Europa connosco – Portugal e Espanha entram nas Comunidades Europeias (1 de Janeiro). Assinatura do Acto Único Europeu que entrará em vigor em 1 de Julho de 1987 (17 de Fevereiro - no Luxemburgo - e 28 de Fevereiro de 1986 - em Haia)

Reformas e ilusões – Serviço militar obrigatório é reduzido para doze meses (16 de Janeiro de 1986).

Janeiro Fevereiro Março
Abril Maio Junho
Julho Agosto Setembro
Outubro Novembro Dezembro

Ver síntese do ano

 

 

 

©  José Adelino Maltez, História do Presente (2006)

© José Adelino Maltez. Cópias autorizadas, desde que indicada a origem. Última revisão em: