© José Adelino Maltez, Crónica do Pensamento Político, editada em Dili, na ilha do nascer do sol, finais de 2008

 

 

 

1704: Guerra em Portugal

 

 

1700 1701 1702 1703 1704   1705 1706 1707 1708 1709 1710

 

  Século XVI  Linha do Tempo

  1699-1709 Guerra do Norte

1700-1714 Guerra da Sucessão da Espanha

 Luís XIV, rei de França

Ana Stuart, rainha inglesa (1702-1714)

Filipe V, Bourbon, rei de Espanha (1700-1724)

Leopoldo I Habsburgo  (1658-1705)

 
 

Ingleses e holandeses conquistam Gibraltar (4 de Agosto). Começam a conquista de Espanha.

Franceses derrotados em Hochstedt ou Blenheim ou Blindheim (13 de Agosto). Franceses têm que evacuar a Alemanha.  Vitória das forças da Grande Aliança, formada por Inglaterra, Áustria, Províncias Unidas, Prússia, Dinamarca, Hesse e Hannover, comandadas pelo Duque de Marlborough e pelo Príncipe Eugénio de Savóia. Derrotadas as forças franco-bávaras, comandadas pelo Eleitor da Baviera, o Duque de Tallard e o Conde de Marsin.

 

Stanisław I Leszczyński, ou Estanislau I Leczinski, rei da Polónia* (1704-1709). Palatino da Posnânia, desde 1677, posto no trono polaco por Carlos XII da Suécia. Mas tem de fugir da Polónia depois do desastre de Poltava. Com tem de fugir do principado que lhe deu, depois, o rei da Suécia, fixando-se em França.

 

 

Irlanda: Guilherme III promulga as leis penais de 1704 que impedem a aquisição e terras pelos católicos, o respectivo acesso a funções públicas e o banimento da hierarquia religiosa católica

 

 

 

 

Gibraltar. Conquistado pelos ingleses em 1704, no decorrer da Guerra da Sucessão de Espanha, o território constitui ainda hoje uma colónia britânica; pelo referendo de 10 de Setembro de 1967, por 12 138 votos contra 44, o território preferiu manter os laços ao Reino Unido.

Reinado de D. Pedro II

Audiência de despedida concedida pelo rei de França a D. Luís da Cunha, Enviado Extraordinário àquela corte (15 de Abril)

Suspendem-se as relações diplomáticas Luso-Francesas (Maio)

Portugal começa a participar numa guerra que vai durar oito anos. O arquiduque Carlos, como Carlos III, rei de Espanha, desembarca em Lisboa (7 de Março). Tenta penetrar sem êxito em Espanha e abandona Portugal em 1705.

Na primavera de 1704 tropas franco-espanholas invadem as Beiras e o Alentejo, caindo Castelo Branco, Portalegre e Castelo de Vide (Maio). Tropas portuguesas com o Marquês de Minas que recupera Monsanto (14 de Julho). No Alentejo actua o conde das Galveias.

 

Durante meio ano, a regência é entregue a D. Catarina, antiga rainha de Inglaterra

 

Macau A vitória na cúria romana das teses contrárias à perspectiva dos jesuítas portugueses, quando o Papa, em 1704, aprova um decreto da Inquisição contra os ritos chineses, depois de idêntica medida ter sido tomada em 1703 contra os ritos malabares, vai levar a sucessivas retracções do catolicismo chinês. 
Morte de Bossuet.

 

Papa aprova decreto contra os ritos chineses.

 

 

Frei Lucas de Santa Catarina, Serão Político.

 
 

© Editado por José Adelino Maltez em Dili, Universidade Nacional de Timor Leste, ano de 2008

 

Última revisão:15-02-2009