© José Adelino Maltez, Crónica do Pensamento Político, editada em Dili, na ilha do nascer do sol, finais de 2008

 

 

 

 

 

910-919: Morte de Afonso III. Seca e Fome

 

Ordonho II

 

890-899 900-909 910-919   920-929 930-939 940-949 950-959 960-969 970-979 980-989 990-999 1000-1009

 

Séculos I a V  Linha do Tempo   Século XI

 Carlos III (o Simples), rei dos Francos (898-922)

Garcia (910-914) rei de Leão

Ordonho II rei da Galiza de 910 a 924 e rei de Leão desde 914

Califa Abd-er-Rahman III ou Abderramão III Anácir (912-961)

 

Aparece o cometa Halley (912)

Fundação da abadia de Cluny na Borgonha, por Guilherme I da Aquitânia (910).

Húngaros derrotam os Bizantinos (910). Falha tentativa Bizantina para a reconquista de Creta (910).

Território da foz do Sena é cedido como feudo aos Normandos (911) pelo tratado de Saint-Clair-sur-Epte. Entre Rollon e Carlos III.

Conrado I da Francónia é eleito rei da França Ocidental (911-918). Extinção da dinastia carolíngia.

Oleg de Kiev estabelece acordo com os Bizantinos (911).

Alexandre III, imperador do Oriente (912-913).

Húngaros pilham a Suábia e a Francónia (912-913).

Imperador Constantino VII Porfirogeneto (913-920).

Húngaros na Lorena (913). Nova incursão em 917.

Simeão da Bulgária ataca Constantinopla (913 e 914).

Estado unitário de Koriô, que vem a dar o nome à Coreia (913-1392).

Os Árabes expulsos do centro de Itália (915).

Bérenger I, imperador augusto dos Romanos (915-924).

Bizantinos esmagam os muçulmanos em Garigliano (915).

Húngaros chegam a Bremen (915) e pilham a Alsácia (917).

Búlgaros vencem os bizantinos em Anchialo (917). Simeão chega a reclamar a coroa imperial. Ocupa a Trácia e a Grécia (919).

Henrique I Oiseleur, rei da França Ocidental (919-936). Entende-se com os senhores feudais. 
Morte de Afonso III (20 de Dezembro de 910). Repartição do reino. Garcia (910-914) fica com Leão, Alava e Castela, destacando-se um reino autónomo, o da Galiza (910-914), com Ordonho II *(rei da Galiza de 910 a 924 e rei de Leão desde 914). É após a morte de Afonso III, a capital da Reconquista passa para Léon, com um Reino de Leão, um nome que deriva do acampamento permanente romano da Legio VII Gemina.

 

Reis das Astúrias

Califa Abd-er-Rahman III ou Abderramão III Anácir (912-961).

Ordonho II (913-924), o anterior rei da Galiza, reúne novamente as coroas de Leão e da Galiza. Mudança da capital de Oviedo para Leão. Faz uma expedição a Évora (913), mas, nesta cidade, os mouros fazem a reconstrução das muralhas (914).

 

Reis das Astúrias

Demolição das muralhas de Sevilha e construção do Alcácer pelo governador omíada Saíde Ibne Almondir.

Anos de seca e de fome (915-919).

Expedição de Abd al-Rahman III, procurando vingar-se do saque de Évora (916). Derrota Ordonho II.  
Papa Anastácio III (911-913).

 

Papa Lando (913-914).

 

Papa João X (Giovani de Tossignano) (914-928).

 
 

© Editado por José Adelino Maltez em Dili, Universidade Nacional de Timor Leste, ano de 2008

 

Última revisão:15-02-2009