© José Adelino Maltez, Crónica do Pensamento Político, editada em Dili, na ilha do nascer do sol, finais de 2008

 

 

 

 

 

880-889: Alfredo o Grande. Arnulfo da Caríntia

 

 

 780-789 790-799  800-809 810-819  820-829 830-839 840-849 850-859 860-869 870-879 880-889   890-899

 

Séculos I a V  Linha do Tempo   Século XI

 Luís III, rei dos Francos (879-882). Juntamente com Carlomano (879-884)

Carlos III o Gordo, rei dos Francos (884-888)

Eudes, rei de Paris (888-898)

Afonso III, el Magno (866-910)

 
 

Tratado de Ribémont consagra a união da parte ocidental da Lotaríngia com a parte oriental do império carolíngio (880).

Húngaros nos Cárpatos. Bizantinos atacam Tarento (880).

Reconstituído o reino da Arménia, aliado dos Bizantinos (885).

Normandos atacam Colónia (881-882).

 

 

Carlos III, o Gordo, coroado imperador (881-887).

Normandos cercam Paris (885-886), mas a cidade resiste vitoriosamente.

Os Bizantinos conquistam o Sul de Itália, a pedido do papa Estevão V (885).

Reconstituído o reino da Arménia, aliado dos Bizantinos (885).

Carlos III, o Gordo*, unifica de forma efémera o império carolíngio (885-887).

Adarnaso II assume-se como rei dos georgianos.

Alfredo o Grande reconquista Londres aos Normandos (886).

Leão VI, o Sábio ou o Filósofo, Imperador do Oriente (886-912). Filho de Basílio I. Tem como co-imperador o irmão Alexandre III (886-912). Depõe o patriarca Fócio e retoma as ligações a Roma

Árpád, chefe dos Húngaros (886-907).

Arnulfo da Caríntia rei da parte oriental do império carolíngio (887-899). Imperador em 896. Neto de Luís II, o Alemão, rei da Francónia Oriental (840-876) e sobrinho de Carlos III, o Gordo (rei em 876, imperador em 881, deposto em 887 e morto em 888).

Deposição e morte de Carlos III, o Gordo (888), o último imperador carolíngio, ou imperador do Ocidente (881-888). Eudes, rei de França. O Estado franco acabou definitivamente por perecer (Ferdinand Lot). 
Construção da mesquita de Idanha-a-Velha (880). Já estão repovoadas as cidades de Braga, Porto, Chaves, Coimbra, Viseu e Lamego. Restauradas as dioceses do Porto, Coimbra e Lamego.

Afonso III faz uma incursão na Serra Morena (881). Há uma lista de bispos que inclui os de Braga, Dume, Coimbra, Lamego e Porto.

6º Emir omíada de Córdova al-Mundhir, ou Almondir (886-888)

7º Emir omíada de Córdova Abdallah ibn Muhammad (888-912).

 

 
Papa João VIII lança excomunhão sobre Fócio que, contudo, se mantém no seu posto (880).

 

Papa Marino I (882-884).

 

Papa S. Adriano III (884-885).

 

Papa Estevão VI (885-891)

 

Morte de Método (885).

Leão VI, Basílicas (887-893). Recolha de leis e decretos posteriores a Justiniano. 
 

© Editado por José Adelino Maltez em Dili, Universidade Nacional de Timor Leste, ano de 2008

 

Última revisão:15-02-2009