Governo de Sá da Bandeira (1865)

1865 O começo da fusão

Governo nº 26 Sá da Bandeira (141 dias, desde 17 de Abril). Um gabinete de antigos dissidentes do governo de Loulé. Ministros Ávila e Fontes apoiam a fusão de históricos e regeneradores.

Presidente, o chamado honrado Marquês acumula a guerra e a marinha, mas segundo texto coevo era uma sombra heróica, perdida na confusão dos acontecimentos. Silva Sanches no reino e na justiça. António José de Ávila na fazenda e nos estrangeiros. Carlos Bento da Silva nas obras públicas (até 4 de Setembro de 1865).

Desencadeia-se um novo ciclo político, com a cisão dos históricos e a emergência de novos pequenos partidos. Como então chega a escrever-se, o partido regenerador morreu. Segue-se a morte do partido histórico. Com efeito, a partir do próprio governo surge uma proposta de aliança com os regeneradores, advogada tanto pelo grupo de Loulé e Silva Sanches, como pelos seguidores de António José de Ávila, que começam a divergir dos restantes históricos, logo em Fevereiro de 1862.

  Governo anterior

Governo posterior  

Governo de Sá da Bandeira

De 17 de Abril  de 1865 a 4 de Setembro de 1865

141 dias

5º governo da Regeneração

2º governo sob o reinado de D. Luís

Promove as eleições de 9 de Julho de 1865

·Presidente acumula a guerra e a marinha.

· Silva Sanches no reino e na justiça.

· António José de Ávila na fazenda e nos estrangeiros.

· Carlos Bento da Silva nas obras públicas (até 4 de Setembro de 1865).

·Demitido o governador civil do Porto, Januário Correia de Almeida, o visconde de São Januário. Será imediatamente eleito deputado, como protesto

·Dissolução da Câmara dos Deputados em 15 de Maio de 1865.

· Saldanha regressa a Lisboa em 4 de Julho, vindo da embaixada em Roma

·Eleições em 9 de Julho de 1865.

·Em 7 de Setembro de 1865, as cortes são adiadas por 59 dias até 5 de Novembro de 1865.

Ver arquivo antigo  CEPP-Respublica

Projecto CRiPE- Centro de Estudos em Relações Internacionais, Ciência Política e Estratégia. © José Adelino Maltez. Cópias autorizadas, desde que indicada a origem. Última revisão em: 31-03-2009