© José Adelino Maltez, Crónica do Pensamento Político, editada em Dili, na ilha do nascer do sol, finais de 2008

 

 

 

1714: Jorge I e governos whigs

 

 

1710 1711 1712 1713 1714   1715 1716 1717 1718 1719 1720

 

  Século XVI  Linha do Tempo

  1700-1714 Guerra da Sucessão da Espanha

 Luís XIV, rei de França

Ana Stuart, rainha inglesa (1702-1714)

Filipe V, Bourbon, rei de Espanha (1700-1724)

Imperador Carlos VI (1711-1740)

 
 

Morre a rainha Ana (1 de Agosto). Começa o reinado de Jorge I (1714-1727), dando-se a união pessoal do Reino da Grã-Bretanha e do Hanôver.

Na Escócia, ainda apareceram alguns legitimistas que clamaram pelo católico Jaime III, Stuart, ou Jaime Eduardo, nascido em 1688, mas a revolta vai ser esmagada logo em 1715.

Desde 1701 que era herdeira da rainha Ana, no trono britânico,  Sofia de Hanôver, neta de Jaime I, nascida em 1630, casada com Ernesto-Augusto do Hanôver. Será o filho deste casal que vai suceder à rainha Ana.

Sucessão de governos whigs em Londres (1714-1760). O chamado governo dos interesses materiais, onde se destacam Sunderland e Stanhope.

 

Morte de Maria Luiza de Sabóia, primeira esposa de Filipe V (14 de Fevereiro). O rei de Espanha vai imediatamente casar com Isabel Farnesio (24 de Dezembro), filha do duque de Parma, Odoardo II.

 

Pedro o Grande reforma as instituições públicas na Rússia.

 

A independência dos Países Baixos vai ser assegurada depois da Guerra da Sucessão de Espanha entre 1700 e 1714. No início da guerra a França ocupa imediatamente os Países Baixos do Sul. No fim da guerra o espaço dos Países Baixos do sul passa para a Áustria. Os Habsburgos não deixam que os Bourbons de Espanha se mantenham nas terras que foram de Carlos V e de Filipe II. Mas no fim desta guerra a Holanda já não é a potência que fora, dado que tem de empenhar grande parte do seu esforço militar na defesa das suas fronteiras terrestres do sul.

 

 

  Pelo Tratado de Rastadt (6 de Março), já depois de instalados os Bourbons no trono de Espanha, o Imperador Carlos VI (1711-1740) renuncia às pretensões sobre o trono de Espanha que cede à Áustria o Milanês, o reino de Nápoles, a Sardenha e os Países Baixos. A Sardenha é trocada pela Sicília em 1718.

No tocante aos domínios italianos, depois de, com a casa de Sabóia, trocar a Sardenha pela Sicília, logo perde esta ilha, bem como o reino de Nápoles, adquirindo, contudo,  o ducado de Parma  e aquire aos turcos o território de Temesvar em 1718; chega a crescer para a Valáquia e a Sérvia, mas acaba por perder estes territórios em 1739.

 

Guerra entre Veneza e os turcos.

 

Conquista da Finlândia por Pedro o Grande. Primeira vitória da armada russa na batalha de Gangut (27 de Julho).

 

Áustria Em 1714 pelo Tratado de Rastadt, já depois de instalados os Bourbons no trono de Espanha, e já com o Imperador Carlos VI (1711-1740), destaca deste trono o Milanês, o reino de Nápoles, a Sardenha e os Países Baixos. No tocante aos domínios italianos, depois de, com a casa de Sabóia, trocar a Sardenha pela Sicília, logo perde esta ilha, bem como o reino de Nápoles, adquirindo, contudo,  o ducado de Parma  e aquire aos turcos o território de Temesvar em 1718; chega a crescer para a Valáquia e a Sérvia, mas acaba por perder estes territórios em 1739

 

 

 

Hanôver (Hannover). Uma das entidades soberanas do Império alemão; de 1714 a 1837, vive em regime de união pessoal com a Inglaterra, quando o eleitor Jorge-Luís, pelo Acto de Estabelecimento de 1701 se tornou no rei Jorge I de Inglaterra.

 

A casa Hanôver que ainda hoje reina em Londres, passou, a partir de 1917, a designar-se casa de Windsor.

 

O território, ocupado por Napoleão em 1803, foi cedido à Prússia em 1806 e, de novo, reocupado pelos franceses em 1807. Em 1815 foi restaurada a união pessoal com Londres que durou até 1837, com a subida ao trono inglês da Rainha Vitória que não podia reinar no feudo masculino do Hannover; em 1866 foi anexado pela Prússia.

Reinado de D. João V

 

Crise comercial por causa do Brasil.

 

Nasce o príncipe D. José (6 de Junho).

 

Reatam-se as relações diplomáticas com a França, nomeando-se o conde de Ribeira Grande como Embaixador Extraordinário junto de Luís XIV (26 de Março)

 

 

 
Emmerich de Vattel (1714-1767)ö1758

 

 

Bernard Mandeville, Fable of Beas, or Private Vice, Publick Benefits

 

Leibniz, Principes de la Nature et de la Grace fondés en Raison - Monadologie, 1714. Ou Principia Philosophiae, 1721. Só em 1840 é que Erdmann utiliza o título de Monadologias.

 

Padre António Cordeiro, Cursus Philosophicus Conimbricensis. 
 

© Editado por José Adelino Maltez em Dili, Universidade Nacional de Timor Leste, ano de 2008

 

Última revisão:15-02-2009