Monnet, Jean
 

 

Considerado o inspirador da actual construção europeia, segundo a qualificação pejorativa que lhe foi dada por De Gaulle, em Novembro de 1953, por ocasião da querela da CED. Economista francês. Começou as suas actividades públicas em 1914, em Londres, como membro do executivo do comité inter aliado para os transportes marítimos, a fim de vencer-se a guerra submarina. Secretário geral adjunto da SDN de 1919 a 1923. Detentor de uma firma familiar de conhaques, retoma actividades empresariais entre as duas guerras e assume-se como consultor económico internacional, nomeadamente do governo chinês.

Chegou então a associar-se a um banco de investimentos norte-americano. Em 1939 torna-se presidente do comité de coordenação económica franco-britânico, animado por Churchill, com sede em Londres.

Colaborador de De Gaulle, desde 1940, participou, a partir de 1943 no Comité Francês de Libertação Nacional. Elabora o plano de modernização da economia francesa (1947-1953), o chamado plano Monnet, visando, sobretudo, a modernização do equipamento. É o inspirador do plano Schuman, que está na base da CECA. Primeiro presidente da Alta Autoridade (1952-1955), pede a não renovação do mandato na sequência do fracasso da CED. Funda em1955 o Comité de Acção para os Estados Unidos da Europa e volta a ser o inspirador da reforma europeia de 1957, influenciando activamente o Relatório Spaak que está na base do Tratado de Roma. Apoia o gaullismo a partir de 1958, sendo um dos responsáveis da estratégia do sim pelo não, assumido pela França, porque era preciso que a autoridade estivesse bem estabelecida para delegar a soberania. Publica as suas Mémoires em1976

 

 

Voltar início

Cosmopolis  © José Adelino Maltez, História do Presente (2006)

© José Adelino Maltez. Cópias autorizadas, desde que indicada a origem. Última revisão em: 19-03-2009