© José Adelino Maltez, Crónica do Pensamento Político, editada em Dili, na ilha do nascer do sol, finais de 2008

 

 

1328: Luís da Baviera depõe o papa João XXII

 

Luís IV da Baviera

 

 

1318 1319 1320 1321 1322  1323  1324  1325  1326  1327  1328   1329 1330

 

Século XIII  Linha do Tempo    Século XV

  Carlos IV, rei de França (1322-1328)

Eduardo III (1327-77)

Afonso IV de Aragão (1327-1336).

Orkhan I, sultão otomano (1326-1359)

Stefan Uros III Decansk, rei dos sérvios (1321-1331)

 

Papa João XXII em Avinhão (1316-1334)

Luís da Baviera, imperador alemão (1314-1347).

João do Luxemburgo, rei da Boémia (1310-1346)

Andrónico III Paleologo, imperador do Oriente (1328-1341)

Carlos I Roberto,  de Anjou, rei da Hungria (1308-1342)

Frederico II (1296-1336), rei de Aragão e da Sicília

Ladislau I, o Breve, rei da Polónia (1306-1333)

Grão-príncipe de Moscovo Ivan I Kalita (1325-1341)

Coroação imperial laica de Luís IV da Baviera (1328-1347)*, da casa  Wittelsbach, que depõe João XXII e faz eleger o antipapa Nicolau V. Será afastado de Roma por René de Anjou.

Andrónico III Paleologo, imperador do Oriente (1328-1341).

Destronado o avô Andrónico II, depois de sete anos de guerra civil.

Azzone Visconti domina Milão. Os gibellinos da família Gonzaga dominam Mântua. Em Verona sobe ao poder a família Della Scala.

Tratado de Edimburgo-Northampton (1 de Maio). Os ingleses reconhecem a independência da Escócia.

 

 

Morte de Carlos IV, de França, sem herdeiro masculino (1 de Fevereiro). Fim da dinastia dos Capetos. A rainha estava grávida, mas vai nascer uma mulher (1 de Abril).

Nenhum dos sucessores directos de Filipe o belo teve filhos masculinos, pelo que , por causa da Lei Sálica, a sucessão se transfere para o ramo colateral, dos Valois. São assim excluídos tanto Eduardo III de Inglaterra como Carlos, o Mau, de Navarra.

 

Assim, sobe ao trono Filipe VI (Valois), (1328-1350). Coroado em 27de Maio. Este neto de Filipe III e sobrinho de Filipe IV, o Belo, filho de Carlos, conde de Valois, morto em 1325, contraria as pretensões de Eduardo II de Inglaterra, neto de Filipe o Belo. Barões franceses preferem Filipe VI a Eduardo III.

 

Joana II de Navarra (1328-1349), rainha de Navarra. Filipe III de Evreux (1328-1343), rei de Navarra.

Insurreição das cidades contra o conde da Flandres. Filipe VI vence os flamengos na batalha de Mont Cassel (23 de Agosto).

Tumultos antijudaicos em Navarra (5 de Março). 

 

 Reinado de D. Afonso IV

Tratado de casamento de Fuente Guinaldo, do Infante D. Pedro, filho de D. Afonso IV, com Dona Branca, filha de Pedro, Infante de Castela.

Confirmado Tratado de Agreda de 1304 entre Portugal, Castela e Aragão, estabelecendo aliança perpétua entre os três reinos. Negociado o casamento da infanta D. Maria com Afonso XI e do infante D. Pedro com D. Branca, filha do rei de Castela, D. Pedro. 

Ockham * junta-se ao partido do imperador, passando a viver exilado em Munique. Sai secretamente de Avinhão no dia 26 de Março.

Álvaro Pais é nomeado penitenciário do papa de Avinhão João XXII.

Eleito o antipapa Nicolau V (12 de Maio). Mantém-se em funções até 25 de Agosto de 1330.  
 

© Editado por José Adelino Maltez em Dili, Universidade Nacional de Timor Leste, ano de 2008

 

Última revisão:15-02-2009