© José Adelino Maltez, Crónica do Pensamento Político, editada em Dili, na ilha do nascer do sol, finais de 2008

 

 

1553: Maria Tudor

 

 

 

1548 1549 1550 1551 1552 1553   1554 1555 1556 1557 1558 1559 1560

 

Século XV Linha do Tempo Século XVII

 Henrique II, Valois, rei de França (1547-1559) 

Eduardo VI, rei de Inglaterra  (1547-1553)

 

Maria Tudor, rainha de Inglaterra (1553-1558).

 

Carlos I de Espanha, imperador do Sacro Império (como Carlos V); rei de Aragão a partir de 1516; regente de Castela em nome da mãe entre 1516 e 1555 e rei de jure entre 1555 e 1556; unifica as duas coroas e torna-se o primeiro rei de Espanha (1555-1556)

 

Augusto I, o duque-eleitor do Saxe (1553-1586) 

 

 
 

Rainha Maria, a Católica ou a sanguinária, Maria Tudor*. Nascida em 1516,  filha de Henrique VIII e de Catarina de Aragão (1553-1558). Irmã do anterior rei Eduardo VI (1547-1553) que morre em 6 de Julho.

Com dois anos de idade, fizeram-na noiva do delfim de França.

Em 1522, tornam-na noiva do imperador Carlos V que, no entanto, acaba por casar com uma princesa portuguesa.

Em 1533 o pai exclui-a da sucessão, quando nasce Isabel, filha de Ana de Bolena.

Em 1536 força-a a assinar um acto em que declara o seu casamento com D. Catarina, sua mãe, como ilegal e incestuoso.

Em 1537, a nova esposa de Henrique VIII, Joana Seymour, recupera-a e fá-la madrinha do futuro Eduardo VI.

Em 1544 volta ao segundo lugar na ordem da sucessão, depois do irmão, Eduardo VI.

Maria Tudor negoceia com o papa o regresso do catolicismo. Há-de casar com Filipe II de França.

Lady Jane Grey, de 15 anos, é proclamada rainha de Inglaterra (10 de Julho).

Henrique II de França emite vários edictos contra os huguenotes.

Execução de Michel Servet em Genebra (27 de Outubro).

Franceses conquistam a Córsega. Criada a Universidade do México.

Augusto I, o duque-eleitor do Saxe (1553-1586) 

Emanuel Filisberto, em Sabóia (1553-1580)

 Reinado de D. João III

Primeiros contactos com Macau   Leonel de Sousa instala-se na foz do Rio das Pérolas

Fundação do Colégio Jesuítico de Santo Antão em Lisboa.

Povoadores do Brasil começam a fazer aliança com os tupis. Governador Duarte da Costa (1553-1558).

Padre Manuel da Nóbrega funda aldeia de Piratininga, no Brasil. Chega nova leva missionária, nomeadamente com o padre Luís da Grã e o irmão José de Anchieta. Haverá 28 expedições missionárias entre 1549 e 1604. Criada a Província do Brasil da Companhia de Jesus (9 de Julho).

D. Diogo, rei do Congo, tenta, mais uma vez, colocar o seu país na directa dependência do Papa.

Turcos sitiam Ormuz. 

Richard Hooker (1553-1600)ö1594.

 

Domingo de Soto,  De justitia et jure, Salamanca.

 

André de Resende, História da Antiguidade da Cidade de Évora

Camões no Oriente (1553-1569)

Clenardo é convidado a vir para Portugal.

Samuel Usque, A Consolação das Tribos de Israel

Michel Servet, Christianismi restitutio. Este medico e teólogo, natural de Navarra, depois de exercer medicina em Viena, aí será preso, depois de denunciado por Calvino que não se eximiu de colaborar com o arcebispo católico, para liquidar um inimigo de ideias, dentro do protestantismo. Servet consegue escapar da prisão católica e fugir para Genebra, onde Calvino acaba por queimá-lo vivo. 
 

© Editado por José Adelino Maltez em Dili, Universidade Nacional de Timor Leste, ano de 2008

 

Última revisão:15-02-2009