1953
 

Fevereiro
Norte-americanos querem um exército europeu

 

A nova administração americana pressiona os franceses no sentido da ratificação da CED; Foster Dulles* ameaça rever de forma radical a política americana no caso de não ratificação do mesmo (Fevereiro)

Eleições legislativas na Áustria; nova vitória dos socialistas (22 de Fevereiro)

Projecto de tratado sobre o exército europeu entra na Assembleia Nacional francesa (19 de Fevereiro)

Termina a reunião da assembleia ad hoc (26 de Fevereiro)

Entra em vigor o mercado comum para o carvão e o minério de ferro; para estas matérias primas são abolidos os direitos alfandegários e as restrições quantitativas (10 de Fevereiro)

Reunião em Roma dos ministros dos negócios estrangeiros dos seis; por iniciativa holandesa, foi adoptado o princípio da adopção de um mercado mais vasto (24-25 de Fevereiro)

Questão colonial – Incidentes em Batepá na ilha de S. Tomé, com intervenção repressiva das autoridades policiais, protegidas pelo governador Gorgulho, deixando cerca de mil mortos (4 de Fevereiro). Funda-se em Angola o primeiro partido independentista clandestino, o Partido de Luta Unida dos Africanos de Angola, que se baseia nas experiências de certos sectores da Liga Nacional Africana, criada em 1929. É no seio do PLUA que, em1956, se forma o MPLA. Mário Pinto de Andrade e Francisco Tenreiro (1921-1963) editam Primeiro Caderno de Poesia Negra de Expressão Portuguesa. Silva Cunha apresenta na Faculdade de Direito de Lisboa a dissertação de doutoramento O Sistema Português de Política Indígena

Galvão– Supremo Tribunal de Justiça anula julgamento de 17 de Dezembro de 1952, em que se condenava a conspiração de Henrique Galvão (21 de Fevereiro). O julgamento será repetido em 17 de Março com as mesmas consequências condenatórias, vindo o mesmo conspirador a ser demitido de oficial do Exército (3 de Junho).

 

 

Janeiro Fevereiro Março
Abril Maio Junho
Julho Agosto Setembro
Outubro Novembro Dezembro

Ver síntese do ano

 

 

©  José Adelino Maltez, História do Presente (2006)

© José Adelino Maltez. Cópias autorizadas, desde que indicada a origem. Última revisão em: