Ver index da Biografia do Pensamento Político

 

 

Labriola, Antonio  

 

O Estado é... sistema de forças que mantém o equilíbrio ou o impõe pela violência ou pela repressão, dado que cresceu ou diminuiu de poderes mas nunca desapareceu... o Estado é uma real ordenação de defesas para garantir e perpetuar um método de convivência

 

1843-1904

Saggi intorno alla concezione materialistica della Storia 1896

Lacordaire, Henri Dominique

 

Il y a trois actes de gouvernement : éclairer, soutenir, combattre. Éclairer les aveugles, soutenir les faibles, combattre les ennemis

1802-1861

L'Avenir  
 

Lacroix, Jean

O homem é um lobo que se torna Deus pela instituição simultaneamente racional e artificial do Estado

1900-1986

Marxisme, Existentialisme et Personnalisme 1946

Lafer Celso

1941

Hannah Arendt. Pensamento, Persuasão e Poder 1979
 

Lafitte Pierre

1825-1903

De la Morale Positive 1879
 

Lamennais, Felicité Robert

La centralisation, c'est l'apoplexie au centre, la paralysie aux extrémités

1782-1854

L'Avenir  
 

Languet, Hubert Dito Junius Brutus

1518-1581

Vindiciae contra Tyrannos 1579

Lapierre, Jean-William

O Estado é um aparelho ou organização dotado de uma legitimação através de leis, com uma determinada função (política) e que se apoia sobre um conjunto (a nação)

1921

Vivre sans État 1977

Laranjo, José Frederico

Os governos da actualidade são (...) governos de persuasão, ou governos pelo discurso,embora com uma liga inevitável de corrupção, de que não são isentos

1846-1910

Princípios de Direito Político e DireitoConstitucional Portuguez 1898

Laski, Harold Joseph

 

O problema central da política é o problema da autoridade e da liberdade, a tensão entre a soberania do Estado e a obrigação moral de resistir, porque o poder somente é válido quando recebe, daqueles que lhe estão sujeitos, a sua livre anuência à autoridade que procura exercer

1893-1950

Authority in Modern State 1919

Lassalle, Ferdinand

Eu sou o servo e o senhor de uma ideia, o sacerdote de um deus que sou eu mesmo

1825-1864

Uber Verfassungswesen 1862
 

Lasswell, Harold D.  

A maior parte dos escritos políticos não se preocupa com a investigação política, mas apenas com a justificação das estruturas políticas, existentes ou propostas

1902-1978

Who Gets What, When, How? 1936

 

The Communication of Ideas 1948
Power and Society 1950
The Policy Sciences 1951
 

Lazarsfeld, Paul Felix

In politics, familiarity doesn't breed contempt. It breeds votes

1901

The People’s Choice 1944
 

Leão XIII, Giochino Peccei , Papa 1878-1903  

Suprimindo os freios do dever e da consciência não fica senão a força; a força que é radicalmente incapaz de dominar por si só as paixões das multidões

1810-1903

Aeterni Patris 1879
Rerum Novarum 1891
 

Leão, Francisco da Cunha

1907-1974

O Enigma Português 1961
 

Lecky, W. E. H.

 

One of the most important lessons that experience teaches is that, on the whole, success depends more upon character than upon either intellect or fortune

1838-1903

 

Democracy and Liberty 1896
 

Leclercq, Jacques

O objectivo da moral é determinar as regras pelas quais o homem atingirá o seu perfeito desenvolvimento ou o seu fim. O objectivo do direito  é dirigir as actividades dos homens na vida social de maneira a que esta os ajude a atingir o fim que lhes assinala a moral

1891-1971

 

Leçons de Droit Naturel 1927
 

Lefort Claude

Os chefes servem o Estado por narcisismo... o amor que os chefes derramam sobre as massas não passa de uma mistificação, dado que usufruem delas por prazer

1924

Le Travail de l’Oeuvre: Machiaveli 1972
 

Legaz Y Lacambra, Luís

1906

Humanismo, Estado y Derecho 1960
 

Léger, Alexis (Saint-John Perse)

1887-

Sur l'organisation d'un régime d'union fédérale européen

1930

Leibniz, Gottfried Wilhelm

A totalidade dos espíritos deve formar a Cidade de Deus, isto é, o mais perfeito Estado possível, sob o mais perfeito dos Monarcas. Esta Cidade de Deus, esta verdadeira monarquia universal, é um mundo moral no mundo natural, e é o que mais se deve exaltar entre as obras de Deus 

1646-1716

 

Principia Philosophiae ou Monadologias 1721
 

Leitão, Manuel Rodrigues

1630- 1691 

Tractado analytico e apologetico sobre os provimentos dos bispados da Coroa de Portugal. Calumnias de Castella convencidas... 1659
 

Lemonnier, Charles

Les États Unis de l'Europe 1872
  

Lemos, João de

 

O dinheiro é sempre uma alavanca poderosa em toda a parte, mas num país empobrecido o dinheiro é tudo.

 

1819-1890

A Nação  
 

Lemos, Miguel

1854-1917

Calendário e Biblioteca Positivistas 1902

Lenine, Vladimir Ilitch Ulianov, Dito

Em todo o nacionalismo burguês de uma nação oprimida existe um conteúdo democrático geral dirigido contra a opressão; e é este conteúdo que nós apoiamos sem restrições

1870-1924

   

O Estado e a Revolução 1917
 

Le Play, Frédéric

Tudo o que é contra família é contra a a pátria e tudo o que é contra a pátria é contra a família.

1806-1883

La Réforme Sociale en France. Déduite de l'observation comparée des peuples européens 1864
 

Leroux, Pierre

 

L'homme est un animal transformé par la raison et uni à l'humanité

1797-1871

De l'individualisme et du socialisme 1833
 

Leroy-Beaulieu, Paul

1843-1916

 

Etat (L’) Moderne et ses Fonctions 1889
 

Lessing, Gotthold Ephraim

Superar em si mesmos e por sua acção a divisão que suscita necessariamente entre os homens a existência do Estado e dos Estados ... sem prejudicar o Estado nem os Estados.

1729-1781

 

Ernst und Falk. Gesprache fur Freimaurer  1778

Lévi-Strauss, Claude

Os factos sociais são, ao mesmo tempo, coisas e representações

1908

Race et Histoire 1952
Anthropologie Structurale 1958

Lévy-Bruhl, Lucien

Nous pouvons posséder en même temps deux représentations de la réalité morale, l'une subjective, l'autre objective. Nous pouvons d'une part subir l'action de la réalité sociale où nous sommes plongés, la sentir se réaliser dans notre propre conscience, et de l'autre saisir dans cette réalité objectivement conçue les relations constantes qui en sont les lois. La coexistence en nous de ces deux représentations nous deviendra familière. Elle ne soulèvera pas plus de difficulté que lorsqu'il s'agit du monde extérieur.

1857-1939

La Morale et la Science des Moeurs

 
1903
 

Lieber, Francis

1800-1872 

Manual of Political Ethics 1838

Liebknecht, Karl

 

Para o capitalismo, a guerra e a paz são negócios, nada mais do que negócios...

1871-1919

Militarismus und Antimilitarismus 1907
 

Lilienfeld Paul von  

O Estado é a mais alta classe do organismo vivo

1828-1903 Menschliche (Die) Gesellschaft als Realer Organismus   1873
Patologia Social 1896

Lima, Alceu Amoroso ou Tristão d'Athayde  

Quando a Política nega o Direito, levanta-se o espectro da Tirania. Quando o Direito nega a Política, o espectro que se levanta é o da Anarquia...

1893-1983

Legado Político do Ocidente 1977
 

Lima, Cândido Figueiredo e

A máxima vulgar da política, e adoptada na Arte de Reinar, pelos mais graves homens d'Estado, que he precizo ganhar o coração dos homens, para se submetterem de vontade; e que, quanto for possível, se devem conduzir sem coacção pela boa ordem, e pela esperança das recompensas

1782-1851

Cartas a António Ribeiro Saraiva 1846

Lima, Sebastião Magalhães

 

  Les États Unis de l'Europe 1872
 

Lima, J. Campos

O Estado Moderno tende no sentido , não da integração do poder económico no próprio Estado, mas no sentido duma cada vez maior descentralização do poder político, até à sua dissolução, em face duma mais perfeita coordenação das diversas actividades económicas, que garanta uma mais completa subordinação dos homens ao direito

1877-1956

Estado (O) e a Evolução do Direito 1914

Linklater, Andrew

  Theories of International Relations 1996

Lippmann, Walter

The final test of a leader is that he leaves behind him in other men the conviction and the will to carry on

1899-1974

 

Inquiry (An) into the Principles of a Good Society   1937

Lipset, Seymour Martin

A legitimidade é a capacidade que tem o sistema político para gerar e manter a crença de que as instituições são apropriadas.

1922- Political Man 1960
 

Lipsius, Justus

La principal fuerza y honra no solo proceda del príncipe, sino que se esta cerca de el. Digo del principe, para que despache los mayores negocios el mismo, o al menos los ratifique y apruebe, firmándolos, por no enflaquecer el vigor del principado con remitirlo todo al Senado y consejos. No porque desprecie los consejos, pues los he persuadido con muchas veras, sino por desear que todo el mundo entienda que es el principe de quien dependen todos. El solo ha de ser juez y arbitro de las cosas por derecho y nombre de rey. Los reyes, que son senores de los negocios y tiempos, no sieguen los consejos, si bien tiran a si todas las cosas con ellos. Si algo se suelta de esto, el todo se pierde. Tal es la condicion del imperio, que no se puede mantener si no es remitido a un solo

1547-1606

 

Politicorum  1589

Lisboa, José da Silva

As corrupções em que todo o Governo he sujeito a cahir muitas vezes, só se rectifição pela fermentação no Corpo Politico; bem como os humores nocivos do corpo humano são expellidos pelo choque da febre. As tentativas contra a sabia, e bem estabelecida, Constituição civil tendem, em fim de conta, a fortificalla; e as desordens da licenciosidade, e facção ensinão os homens a melhor apreciarem os bens da tranqüilidade, e legal protecção

 

1756-1835

 

Principios de Economia Politica 1804

List, Friedrich

Toda a minha construção se alicerça na ideia de nação, como intermediária entre o indivíduo e o género humano

1789-1846

 

Nazionale (Das) System der politischen Oekonomie   1841
Jahrbucher fur Nationalokonomie 1863

Littré, Maximilian Paul Émile

Deux catégories d’hommes travaillent à détourner le danger : d’un côté les républicains qui s’efforcent de ramener le parti révolutionnaire dans le giron de la discussion et de la légalité ; de l’autre côté les conservateurs qui acceptent le régime républicain et en font la garantie de l’ordre.

1801-1881

 

Application de la philosophie positive au gouvernement des sociétés 1849

Locke, John

A liberdade dos homens sob um governo consiste em ter uma regra estabelecida para viver, comum a todos os membros da mesma sociedade, e decretada pelo poder legislativo erigido por esta sociedade; e a liberdade de seguir a minha própria vontade em tudo o que não for prescrito por regra; e não ter que me submeter à vontade inconstante, incerta, desconhecida e arbitrária de um outro homem.

1632-1704 

 

Treatises of Government (Two) 1689
 

Lolme, Jean Louis de

 

La véritable liberté (consiste en ce que) chacun, lorsqu'il respecte la personne des autres et qu'il les laisse jouir tranquillement des fruits de leur industrie, soit sûr de jouir à son tour des fruits de la sienne et que sa personne soit en sûreté

1740-1806

La Constitution d'Angleterre ou l'État de le Gouvernement Anglais comparé avec la forme républicaine e avec autres monarchies de l'Europe 1771

Lorenz, Konrad Zachariae

1903-1989

Das sogenannte Böse zur Naturgeschichte der Agression

 
1963
 

Loureiro, João Bernardo da Rocha 

 

Eu nem do Rei nem dos seus ministros espero obra boa e cabal por via da reforma. Esta espero eu do Povo e de mais ninguém

1778-1853

Portuguez (O) 1814
 

Lovelock, J. E.

  Gaia   1979
 

Lowie, Robert H.

  The Origin of the State 1927
  

Loyseau, Charles

 

E tal como a Coroa não pode existir se o o seu círculo não for inteiro, assim a soberania não o será se qualquer coisa lhe faltar

1564-1627

Traité des Seigneuries   1610
 

Lucena, Afonso de 

Alegações de Direito 1579
 

Lucena, Vasco Fernandes 

Tratado das Virtudes Pertencentes a um Príncipe 1400

Luhmann Niklas

1927-1998

Soziale Systeme 1984

Luís XIV, Rei de França

L’État c’est moi (13de Abril de 1655)

1638-1715

Memórias sobre a Arte de Governar  

Lukács, György  

O proletariado só cumpre a sua tarefa suprimindo‑se, levando até ao fim a sua luta de classe e instaurando uma sociedade sem classes

1885-1972

 

Geschichte und Klassenbewusstein 1923
 

Lukes, Steven

  Power. A Radical View 1974

Lúlio, Raimundo

Um principe  é um homem tão só como qualquer outro, mas Deus honrou‑o porque o fez senhor de muitos homens

1232-1315

Ars Magna  

Lutero, Martinho 

Não são as boas acções que fazem o homem bom, mas, inversamente, é o homem bom que pratica as boas acções. Do mesmo modo, não são as obras más que fazem o homem mau; mas é o homem mau que comete obras más

1483-1546

 

Sobre a autoridade secular 1523

Luxemburg, Rosa

A liberdade é sempre a liberdade dos dissidentes

1871-1919

Die Akkumulation des Kapitals 1913

Lyotard Jean-François

1924

La Condition Post-Moderne 1979

 

 

© José Adelino Maltez. Cópias autorizadas, desde que indicada a origem. Última revisão em: 05-03-2009