Ver index da Biografia do Pensamento Político

 

Dahl, Robert

 

A livre concorrência entre grupos rivais, nos limites impostos pelo consenso, leva a um equilíbrio espontâneo, que será tanto mais estável quanto a sociedade é mais diversificada

1915

A Preface to Democratic Theory 1956

 

Who Governs? 1961
After the Revolution? 1970
Democracy and its Critics  
 

Dahrendorf, Ralph

  Klassen und Klassenconflict 1957
 

D'Alembert, Jean

É preciso examinar tudo, agitar tudo sem excepção e sem comedimento

1717-1783

Encyclopédie 1751

Danilevski, Nikolai

É necessária a defesa da originalidade de cada povo, em nome da integridade interna de cada cultura

1822-1885

Rússia e Europa 1869
 

Dante Alighieri

As cidades, as nações e os reinos devem reger-se por um poder comum a todos eles, para a manutenção da paz

1265-1321

Monarchia(De) 1312
 

Darwin, Charles Robert  

 

O direito é aquela força que confirma e garante aquelas condições da existência que possibilitam o desenvolvimento dos mais aptos

1809-1882

Origin (The) of Species by Means of Natural Selection 1859
 

Dawson, Cristopher

Law describes the way things would work if men were angels

1889-1970

The Making of Europe 1932
 

D'Azeglio, Luigi Taparelli

A unidade de fim, derivante de uma unidade de conhecimento, produz aquela união de vontade que é a ideia essencial de sociedade

1793-1873

Saggio Teoretico di Diritto Naturale Appogiato sul Fatto 1840
 

Debray Régis

Les meilleurs penseurs sont ceux qui pensent contre eux-mêmes

1941-

État(L’) Séducteur 1993

Deleuze, Gilles

 

Ce qui est premier dans la pensée, c’est l’effraction, la violence, c’est l’ennemi, et rien ne suppose la philosophie, tout part d’une misosophie

1925-1995

Capitalisme et Schizophrénie 1972
 

Delos, Joseph Théodore  

A nação surge quando se dá a passagem da comunidade de consciência à consciência de se formar uma comunidade

1891-1975 Societé Internationale (La) et les Principes de Droit Public 1928 
 

Descartes, René

Je pense, donc je suis…La technique nous rend comme maîtres et possesseurs de la nature

1596-1659

Discours de la Méthode 1637
 

Destutt de Tracy, Antoine-Louis-Claude

 

Pensar é sobretudo sentir e é principalmente pelos nervos que sentimos

1754-1836

Éléments d'Idéologie 1800 
 

Deus, Frei Jacinto de

1612-1681

Brachyologia de Príncipes 1671
 

Deusdado, Manuel António Ferreira

1858-1918 

La Philosophie Thomiste en Portugal 1898
 

Deutsch, Karl Wolfgang

 

Uma comunidade é um grupo de pessoas a quem compreendemos e por quem somos compreendidos

1912-1992

 

The Nerves of Government   1963
Communication Models and Decision System 1967

Dewey, John

 

Uma expressão pode ser reconhecida como verdadeira se cumpre (works) a sua função e satisfaz as necessidades e se pode ser verificada por experiência ou laboratorialmente

1859-1952

The Public and Its Problems 1926
 

Dias, José Sebastião da Silva

1916

Humanismo Social 1949
 

Dicey, Albert Venn

Discourage self-help and loyal subjects become the slaves of ruffians....

1835-1922

Introduction to the Study of the Law of the Constitution 1885
 

Diderot, Denis

 

O poder que se adquire pela violência não é mais que uma usurpação e não dura senão pelo tempo por que a força daquele que comanda prevalece sobre a daqueles que obedecem

1713-1784

Encyclopédie 1751

Dilthey, Wilhelm  

Usar todas as forças emotivas da alma, porque a natureza explica-se, a cultura compreende-se

1833-1911

Einleitung in die Geisteswissenschaften 1883

Dinis, Júlio

1839-1871

A Morgadinha dos Canaviais 1868

Disraeli, Benjamin

 

O Homem só é verdadeiramente grande quando actua movido pelas paixões; só é irresistível quando apela para a imaginação

1804-1881

Conningsby 1844
 

Djilas, Milovan

 

O utopista que chega ao poder torna-se dogmático e pode, com muita facilidade causar a infelicidade dos homens em nome do próprio idealismo...

1911-1995

 

Unperfect (The) Society  1969
 

Domenach, Jean-Marie

 

A tragédia política deixou de se cingir à casta dos reis ou dos cortesãos, para englobar agora a massa dos súbditos. O que ela assim perde em clareza e em solenidade, ganha-o em intensidade

1922-1997

Le Retour du Tragique  1967
 

Donoso Cortés, Juan

No estado normal das sociedade não existe o povo, só existem interesses que vencem e interesses que sucumbem, opiniões que lutam e opiniões que se amalgamam, partidos que se combatem e que se reconciliam.

1809-1853

Ensayo sobre el Catolicismo, elLiberalismo y el Socialismo 1851
 

Dostoievski, Fiodor

 É preciso amar a terra até ao fim, até aos extremos das suas margens - até ao céu; é preciso amar o céu até ao fim, até aos extremos limites do céu, até à terra.

1821-1881

Crime e Castigo 1866

Douhet, Giulio 

1869-1930

Dominio (Il) dell’Aria  1921
 

Downs, Anthony

  An Economic Theory of Democracy  1957
 

Drumont, Édouard Adolphe

1844-1917 La France Juive 1886
 

Duarte D.

Aos Príncipes cumpre de reger e encaminhar seu povo em ordenado e devido fim e isto faz prudência

1391-1438

Leal Conselheiro   1437
 

Dubois Pierre 

1250-1320

 

Recuperatione (De) Terrae Sanctae 1305 
 

Duclos, Pierre

1909-1967

Le Fédéralisme Contemporain 1963
 

Duguit, Léon

A palavra Estado designa toda a sociedade humana em que existe diferenciação política, diferenciação entre governantes e governados, segundo a expressão consagrada - uma autoridade política

1859-1928

Traité de Droit Constitutionnel 1911

Dulles, John Foster

The world will never have lasting peace so long as men reserve for war the finest human qualities. Peace, no less than war, requires idealism and self-sacrifice and a righteous and dynamic faith

1888-1958    
 

Dumézil, Georges

A actividade religiosa de uma sociedade tem funções não apenas espirituais, mas também militares e económicas

1898-1986

Jupiter, Mars, Quirinus  1938
 

Dumont René

1904-2001

L’Utopie ou la Mort 1974
 

Durand, Gilbert

1921

Les Structures Anthropologiques de l'Imaginaire 1960
 

Durão Alves, Paulo

 

Contra os divinizadores do Estado e os que, fechados num positivismo sem horizontes, declaram que o Estado é um todo orgânico, regido por leis físicas e biológicas, tão independentes da moral como as do organismo humano

1893-1977

 

A Comunidade Internacional 1942
 

Durkheim, Émile

 

O Estado como o cérebro social, como o órgão que está encarregue de representar o corpo social no seu conjunto e de o dirigir. É que toda a vida do Estado propriamente dito passa-se não em acções exteriores, em movimentos, mas em deliberações, isto é, em representações

1858-1917

Division (De la)du Travail Social 1893
 

Duroselle, Jean Baptiste

1917-1994 

Tout Empire Périra 1981
 

Duverger, Maurice

À democracia liberal sucedeu uma tecnodemocracia, fundada em vastas organizações, complexas e hierarquizadas, com uma nova oligarquia

1917 

Janus, les Deux Faces de l’Occident  1972
 

Dworkin, Ronald Myles

We live in and by the law. It makes us what we are: citizens and employees and doctors and spouses and people who own things. It is sword, shield, and menace: we insist on our wage, or refuse to pay our rent, or are forced to forfeit penalties, or are closed up in jail, all in the name of what our abstract and ethereal sovereign, the law, has decreed. And we argue about what it has decreed, even when the books that are supposed to record its commands and directions are silent; we act then as if law had muttered its doom, too low to be heard distinctly. We are subjects of law's empire, liegemen to its methods and ideals, bound in spirit while we debate what we must therefore do

 

1931- 

TakingRights Seriously 1978

 

 

© José Adelino Maltez. Cópias autorizadas, desde que indicada a origem. Última revisão em: 05-03-2009