1949

 

Março

Portugal na NATO e saída de Molotov do poder

 

 

Na Síria há dois golpes de Estado, em 30 de Março e em 14 de Agosto.

Promulgada a constituição peronista na Argentina (11 de Março)

URSS: Vychinsky sucede a Molotov como ministro dos estrangeiros

Instituída uma união aduaneira entre a França e a Itália (26 de Março)

 

Publicado o texto do Pacto do Atlântico. Portugal convidado a aderir ao mesmo, juntamente com a Dinamarca, a Islândia e a Itália (18 de Março)

Prisão de dirigentes do PCP em Março. Grande ofensiva da PIDE contra dirigentes do PCP, depois de descoberta documentação numa casa clandestina. Álvaro Cunhal e Militão Ribeiro são presos na zona do Luso. Jaime Serra e Augusto de Sousa em Lisboa. Militão Ribeiro morrerá em 2 de Janeiro de 1950. Álvaro Cunhal começará a ser julgado em 3 de Maio de 1950. Evadir-se-á de Peniche em Janeiro de 1961. Militão, considerado o precursor das dissidência m-l do PCP; já em Janeiro de 1949, numa reunião do comité central, havia criticado a linha dita de unidade, proposta por Cunhal. No final do ano é desmantelado o chamado sector intelectual do partido em Coimbra.

Marcello Caetano faz publicar em Março, no jornal A Voz, um artigo onde critica frontalmente o ministro da educação, Pires de Lima, intitulado A Corporação Universitária, sendo, por isso, exonerado das funções que exercia na União Nacional. Mas em 25 de Novembro, o mesmo Salazar promove a respectiva eleição como presidente da Câmara Corporativa, sucedendo a José Gabriel Pinto Coelho.

 

Janeiro Fevereiro Março
Abril Maio Junho
Julho Agosto Setembro
Outubro Novembro Dezembro

 Ver síntese do ano

 

© José Adelino Maltez, História do Presente. Última revisão em: 31-03-2009         

© José Adelino Maltez. Cópias autorizadas, desde que indicada a origem. Última revisão em: 31-03-2009