1954
 

Abril
Nasser no poder e repressão dos mau mau no Quénia

 

Egipto: Nasser derruba Naguib e assume o poder (18 de Abril). De facto, enquanto Neguib pretendia entregar o poder a um governo civil, Nasser mostrava-se favorável à prossecução da chamada revolução, contra os partidos decadentes.

É então que lança o livro Filosofia da Revolução, onde estrutura um pensamento que tanto está longe do marxismo, como se distancia do fundamento dos Irmãos Muçulmanos, que o tentam assassinar, e da ideologia baasista, que o considera um golpista pró-americano, em nome de uma perspectiva mais geopolítica, onde o Egipto, enquanto o pivot  da unidade árabe, aparece como uma ponte que liga três mundos, ou círculos: o árabe, o islâmico e o africano.

Conferência de Genebra sobre a paz na Indochina (26 de Abril)

Norte-americanos recusam apoio aos franceses em Dien Bien Phu (29 de Abril). Contudo, Eisenhower utiliza pela primeira vez a teoria do dominó a propósito da situação no Sueste Asiático, considerando que se um país bascula para o comunismo, os vizinhos arriscam-se a ser arrastados pelo processo.

No Quénia, a repressão da revolta dos mau mau leva a que os britânicos detenham cerca de 10 000 pessoas (Abril).

Espanha: acordo entre D. Juan* e Franco (Abril)

Eleições gerais na Bélgica; sociais-cristãos perdem a maioria absoluta(11 de Abril); no dia 22, o socialista Van Acker formará governo

Relatório geral da CECA (10 de Abril)

 

 

Janeiro Fevereiro Março
Abril Maio Junho
Julho Agosto Setembro
Outubro Novembro Dezembro

Ver síntese do ano

 

©  José Adelino Maltez, História do Presente (2006)

© José Adelino Maltez. Cópias autorizadas, desde que indicada a origem. Última revisão em: