1951
 

Outubro

Conservadores voltam ao governo de Londres e ocupação do Suez

 

 

O general Trujillo volta a assumir a presidência da República Dominicana (1 de Outubro).

Tropas britânicas ocupam o canal de Suez, depois do governo do Egipto ter abolido unilateralmente o tratado de aliança com o Reino Unido (17 de Outubro)

Nas eleições britânicas, o partido conservador de Churchill volta a obter uma vitória, face às dificuldades britânicas no Egipto e no Irão (25 de Outubro)

Morte do rei da Suécia, Gustavo V* (28 de Outubro)

Cem mil judeus do Iraque são transportados para Israel, numa ponte aérea que utiliza Chipre como escala

 

Vários oposicionistas apresentam ao governo civil de Lisboa um requerimento contendo os estatutos da Organização Cívica Nacional. A pretensão é, naturalmente, indeferida (1 de Novembro). A estrutura é criada a partir da comissão de candidatura de Quintão Meireles, com António Sérgio, Carlos Sá Cardoso, Henrique Galvão e o coronel Maia. Estes dois últimos organizam, aliás, um comité revolucionário e acabam presos.

Morte da Rainha Dona Amélia, em França (25 de Outubro). Conselho de Ministros decreta funerais. Mais uma vez o Estado Novo procura enterrar a monarquia.

III Congresso da União Nacional em Coimbra, onde Marcello Caetano se insurge contra a restauração da monarquia, defendida por Mário Figueiredo, Costa Leite, Soares da Fonseca, João do Amaral e Cancela de Abreu (22 de Outubro).

 

 

Janeiro Fevereiro Março
Abril Maio Junho
Julho Agosto Setembro
Outubro Novembro Dezembro

Ver síntese do ano

 

©  José Adelino Maltez, História do Presente (2006)

© José Adelino Maltez. Cópias autorizadas, desde que indicada a origem. Última revisão em: