1975
 

Junho
Grécia pede adesão à CEE

 

 

Eleições regionais, provinciais e municipais em Itália; PCI com 33,4% e DCI 35, 3 % (15 de Junho)

Governo de Karamanlis* apresenta a candidatura da Grécia à adesão à CEE (12 de Junho)

Referendo britânico aprova a manutenção na CEE, com 67,3% de votos favoráveis; o primeiro referendo da história britânica (5 de Junho)

Proposta da Comissão ao Conselho sobre a União Europeia, onde se prevê que a futura união europeia seja baseada num governo colegial; o Conselho resolve não dar seguimento à proposta (26 de Junho)

Primeiro Congresso da JSD. Primeiro Congresso da JSD. Discurso final de Emídio Guerreiro. Sobre a mesa da presidência, cartazes com Marx e Engels. O hino aprovado para a organização é A Internacional (1 de Junho).

Abertura da Assembleia Constituinte – Abertura da Assembleia Constituinte (2 de Junho).

Violência de direita – Atentados bombistas da direita, em Lisboa (3 de Junho). Centro de trabalho do PCP em Fafe é alvejado com uma granada (11 de Junho). Reunião de Vítor Alves, Alpoim Calvão e do cónego Eduardo Melo em casa de Valentim Loureiro (30 de Junho). Começa a escalada de assalto a sedes de partidos de esquerda, com a destruição das do PCP e da FSP em Rio Maior (12 de Julho). Nesta localidade é incendiada carrinha que transporta os jornais Diário de Lisboa e Diário Popular invocando-se o facto das notícias não serem correctas quanto aos acontecimentos do dia anterior (14 de Julho)

Frente de Libertação dos Açores Manifestação da Frente de Libertação dos Açores (FLA), em Ponta Delgada, com a presença de membros do PPD e do CDS. Protesto contra os preços do leite, sendo pedida a demissão do governador, Borges Coutinho, militante do MDP. Grita-se a FLA basta para o MFA (5 de Junho).

Manifestação frente ao Patriarcado – UDP promove manifestação frente ao Patriarcado contra a administração da Rádio Renascença (18 de Junho).

Portugal nunca terá uma democracia burguesa – Jornal do Caso República, emitido pelo grupo afecto a Raul Rego, divulga entrevista de Álvaro Cunhal a Oriana Falacci onde o chefe do PCP declara: as eleições não têm nada ou têm muito pouco a ver com a dinâmica revolucionária... Portugal nunca terá uma democracia burguesa (27 de Junho).

Criado um Tribunal Revolucionário (27 de Junho).

Fuga de 88 agentes da PIDE da cadeia de Alcoentre (30 de Junho)

 

Janeiro Fevereiro Março
Abril Maio Junho
Julho Agosto Setembro
Outubro Novembro Dezembro

Ver síntese do ano

 

 

 

©  José Adelino Maltez, História do Presente (2006)

© José Adelino Maltez. Cópias autorizadas, desde que indicada a origem. Última revisão em: