1958
 

Julho

Malraux, NASA e PAC

 

 

Conferência agrícola de Stresa convocada pela Comissão para se desenvolverem as linhas directrizes de uma política agrícola comum (3 a 11 de Julho)

 Novo governo (7 de Julho), onde se destacam André Malraux*, nos assuntos culturais, Antoine Pinay nas finanças, e Jacques Soustelle, na informação, é institucionalizada a Quinta República, através de um referendo (28 de Setembro), que também cria uma Comunidade Francesa, apenas rejeitada na Guiné-Conakry.

Criação da NASA (27 de Julho)

De 15 de Julho a 25 de Outubro, cerca de 10 000 fuzileiros norte-americanos estacionam no Líbano, autorizados pelo presidente Chamoun

No Laos o governo liderado pelo Pathet Lao, onde participavam comunistas, é derubado (23 de Julho), instaurando-se uma ditadura militar.

Golpe pró-nasseriano no Iraque; abolida a monarquia(14 de Julho). Institui-se mais um regime de inspiração baasista, liderado pelo general Kassem que mata o próprio rei Faiçal II e se retira do Pacto de Bagdad em Março de 1959, quando no regime se dava uma crescente influência dos comunistas.

O país tinha obtido independência completa em 03-10-1932, depois de Fayçal primeiro ter sido proclamdo rei do Iraque em 23-08-1921, sob protecção do mandato britânico instituído em Abril de 1920, que aí mantiveram um alto-comissário.

Depois de aí se ter descoberto petróleo em 1927, o país passou a ser dominado pela Iraq Petroleum C., com sede em Londres, reunindo a BP, a Shell, a Standard Oil, a Mobil e a Compagnie Française des Pétroles, mas onde Calouste Gulbenkian detinha os famosos 5%.

Incidentes, prisões e intentonas – Agitação em Beja, com a morte de um operário (30 de Julho). Em 26 de Setembro é preso um escriturário dos Hospitais Civis de Lisboa, Carlos Paredes (1925-2004), o genial guitarrista, condenado e libertado em 1959, desde sempre activista do PCP. Incidentes em Lisboa junto à estátua de António José de Almeida: polícia ataca manifestantes com gás lacrimogéneo.

Delgado participa na manifestação com Arlindo Vicente, António Sérgio, Jaime Cortesão e Mário de Azevedo Gomes (5 de Outubro). Nota oficiosa do Governo anuncia que não autoriza o deputado trabalhista britânico Aneurin Bevan a visitar Portugal, a fim de realizar uma conferência, para que teria sido convidado pela oposição (11 de Novembro). A comissão de recepção, constituída por Humberto Delgado, Francisco Vieira de Almeida, Jaime Cortesão, Mário de Azevedo Gomes e António Sérgio, depois de protestar formalmente, acaba toda ela detida (22 de Novembro). Também Henrique Galvão se encontra preso no Hospital Santa Maria (Setembro). Chega a ser planeada uma intentona delgadista, com Manuel Serra e o capitão Almeida Santos, sendo marcada para o efeito a data de 28 de Dezembro. Prisão de dirigentes comunistas como Jaime Serra e Pedro Soares. Refira-se que em1958 e 1959 são presos 40 funcionários deste partido e assaltadas vinte casas clandestinas, com destruição de tipografias.

Janeiro Fevereiro Março
Abril Maio Junho
Julho Agosto Setembro
Outubro Novembro Dezembro

Ver síntese do ano

 

©  José Adelino Maltez, História do Presente (2006)

© José Adelino Maltez. Cópias autorizadas, desde que indicada a origem. Última revisão em: