1974
 


Janeiro
Forças da ONU no Sinai

 

 

Queda do governo belga de Edmond Leburton* (18 de Janeiro)

Acordo entre Israel e o Egipto admite a instalação de forças da ONU no Sinai (18 de Janeiro)

Confronto entre vietnamitas e chineses pelo controlo das ilhas Paracels (19 de Janeiro)

A Comissão dirige aos Chefes de Governo uma declaração sobre a situação da Comunidade. A declaração salienta a necessidade de a Europa proceder a uma aproximação das políticas nacionais e elaborar políticas comuns.

O Parlamento declara que a unidade da Europa só pode ser alcançada se for permitido que as instituições comunitárias prossigam uma política fundada numa verdadeira solidariedade europeia (31 de Janeiro de 1974)

A Alemanha assume a Presidência do Conselho das Comunidades Europeias. Entrada em vigor dos Acordos entre a Comunidade Europeia do Carvão e do Aço (CECA) e a Áustria, Portugal, Suíça e Suécia.

Franco francês abandona a serpente monetária (19 de Janeiro)

O livro – Spínola é nomeado Vice-Chefe EMGFA e entrega a Costa Gomes fotocópia de Portugal e o Futuro(15 de Janeiro), a que não são estranhos certos conceitos do seu colaborador Manuel Belchior, um frustrado doutor do ISCSPU, a quem não foi perdoada a admiração que, numa dedicatória, manifestou por Marcello Caetano, sendo, por isso, saneado da instituição. Costa Gomes submete a Silva Cunha o livro (11 de Fevereiro). Marcello Caetano lê o texto que recebe no dia 18, e, como confessa, ao fechar o livro tinha compreendido que o golpe de Estado militar, cuja marcha eu pressentia há meses é agora inevitável (20 de Fevereiro). Posto à venda o livro editado pela Arcádia, então dirigida por Paradela de Abreu (22 de Fevereiro). O jornal República proclama em primeira página: a vitória exclusivamente militar é inviável. No dia 23, o semanário Expresso transcreve largas passagens do mesmo livro. Tomás queixa-se: a publicação do livro foi estranhamente consentida sem conhecimento do Chefe de Estado. Alguns ultras até consideram que o livro foi revisto por Marcello.

O canto do cisne – Movimento dos Oficiais das Forças Armadas, no dia 23, faz uma comunicação sobre a situação em Moçambique (14 de Janeiro). UNITA retoma a luta armada no Leste de Angola, suspensa desde 1972 (Janeiro).

 

 

 

Janeiro Fevereiro Março
Abril Maio Junho
Julho Agosto Setembro
Outubro Novembro Dezembro
    Portugal

 

©  José Adelino Maltez, História do Presente (2006)

© José Adelino Maltez. Cópias autorizadas, desde que indicada a origem. Última revisão em: