/span>
  || Governos || Grupos || Eleições || Regimes || Anuário || Biografias ||

  Ciclos Políticos 1851-1865


 

1851

 

                                                                              12ªG1852

1852

Saldanha (1864 dias)                                                                                                        13ªG1852

1853

1854

1855

1856

 

Loulé (1014 dias)                                   14ªG1856

1857

 

1858

                            15ª G1858

1859

 

Terceira/ Aguiar (477 dias)

1860

16ªG1860

Loulé (1749 dias)

 

1861

                                                  17ª G1861

                                                                                                  18ª G1864

1862

1863

1864

1865

 

Sá da Bandeira  (141)

19ªG1865

 

 

1  
Ideias  
Governos  
Eleições  
Grupos  
Ideias  
Ideias  
Anuários

Arquivos antigos CEPP

Tradição e Revolução

Acontecimentos

 

 

 

1851

Governo de Costa Cabral

  Conspiração de Saldanha (7 a 29 de Abril)

Vitoriosa a partir do Porto.

Tumultos patuleias em Lisboa

 

  Governo nº 22 Saldanha(1864 dias, desde 1 de Maio)

O novo situacionismo liga antigos ordeiros (Atouguia), cartistas dissidentes do cabralismo (Franzini) e setembristas moderados (Loulé) A partir de 7 de Julho, com a preponderância de Rodrigo e Fontes, Loulé sai do governo e Herculano assume-se contra a nova lei eleitoral.

Eleição nº 12 (2 e 16 de Novembro). Vitória dos governamentais, incluindo setembristas. Dizem-se progressistas.

Oposição de cabralistas, ditos conservadores (34 deputados). Os situacionistas são dominados pelo estilo de Rodrigo da Fonseca e de Fontes. Os oposicionistas, de marca cabralista, dizem-se cartistas.

Regime da regenera ção

 

1  
Ideias  
Governos  
Eleições  
Grupos  
Ideias  
Ideias  
Anuários

Arquivos antigos CEPP

Tradição e Revolução

Acontecimentos

 

 

1852

Acto Adicional: do armistício constitucional aos melhoramentos materiais

A primeira greve em Portugal ao regresso do Império em França

Arquivo antigo do anuário CEPP

Acto Adicional de 5 de Julho de 1852. Armistício constitucional.

Eleição nº 13 (12 de Dezembro) Nova vitória dos governamentais, ainda com setembristas. Oposição cabralista com 35 deputados. Governamentais aliados aos setembristas ordeiros, dizem-se progressistas. A oposição qualifica-se como conservadora e é marcada pelos cabralistas.

 

1  
Ideias  
Governos  
Eleições  
Grupos  
Ideias  
Ideias  
Anuários

Arquivos antigos CEPP

Tradição e Revolução

Acontecimentos

 

 

1853

Da morte de D. Maria II ao começo da oposição histórica de Herculano

Morte de D. Maria II. Regência de D. Fernando (1853)

Arquivo antigo do anuário CEPP

 

1  
Ideias  
Governos  
Eleições  
Grupos  
Ideias  
Ideias  
Anuários

Arquivos antigos CEPP

Tradição e Revolução

Acontecimentos

 

 

1854

A regência de D. Fernando, a primeira experiência de caminho-de-ferro e o nascimento dos históricos

Livingstone em Luanda

Portugaliae Monumenta Histórica

Arquivo antigo do anuário CEPP

Começa a estruturar-se uma oposição ao estilo de governo, marcado por Rodrigo da Fonseca e Fontes Pereira de Melo (1854)

 

1  
Ideias  
Governos  
Eleições  
Grupos  
Ideias  
Ideias  
Anuários

Arquivos antigos CEPP

Tradição e Revolução

Acontecimentos

 

 

1855

D. Pedro V, o nosso D. Sebastião liberal, cheias, cólera e iberismo

Telégrafo e conservadores à maneira de Comte

Arquivo antigo do anuário CEPP

D. Pedro V atinge a maioridade (1855). Fala nos governamentais como canalhocracia .

 

1  
Ideias  
Governos  
Eleições  
Grupos  
Ideias  
Ideias  
Anuários

Arquivos antigos CEPP

Tradição e Revolução

Acontecimentos

 

 

1856

O fim da canalhocracia, inauguração do caminho-de-ferro e do telégrafo e primeiro governo histórico

Fim da guerra da Crimeia

Arquivo antigo do anuário CEPP

O rei fala numa canalhocracia e na necessidade de alternância

 

Governo nº 23 Loulé (1014 dias, desde 6 de Junho). O primeiro governo histórico.

  Manifestação em Lisboa contra a alta do custo de vida (8 de Agosto)

Eleição nº 14 (9 de Novembro). Vencem os governamentais, ditos progressistas históricos, em torno de uma Comissão Eleitoral Progressista, com 62 deputados. Oposição de elementos do anterior situacionismo, ditos progressistas regeneradores, 41 deputados. 5 deputados miguelistas que não chegam a prestar juramento de fidelidade

 

1  
Ideias  
Governos  
Eleições  
Grupos  
Ideias  
Ideias  
Anuários

Arquivos antigos CEPP

Tradição e Revolução

Acontecimentos

 

 

1857

Loulé recruta antigos cabralistas, o anticlericalismo e começo da questão da barca Charles et George

Estatística, telégrafo e nova religião da humanidade

Arquivo antigo do anuário CEPP

Já apoiam o governo António José de Ávila e Carlos Bento da Silva, antigos cabralistas.

 

1  
Ideias  
Governos  
Eleições  
Grupos  
Ideias  
Ideias  
Anuários

Arquivos antigos CEPP

Tradição e Revolução

Acontecimentos

 

 

1858

Aparições de Lourdes, febre amarela, chegada de D. Estefânia e ultimatum francês

Vapor para Angola e oidium

Arquivo antigo do anuário CEPP

Eleição nº 15 (2 de Maio). Vencem os governamentais, ditos progressistas históricos, com cerca de 85%. Oposição dos chamados coligados, aliança de regeneradores e miguelistas (24 deputados). Há dois deputados miguelistas. Herculano, que apela à criação de partido liberal, instala-se em Vale de Lobos.

 

1  
Ideias  
Governos  
Eleições  
Grupos  
Ideias  
Ideias  
Anuários

Arquivos antigos CEPP

Tradição e Revolução

Acontecimentos

 

 

1859

O intervalo regenerador

A selecção natural e luta pela vida

Arquivo antigo do anuário CEPP

 

 

Governo nº 24 Terceira/ Aguiar (477 dias, desde 16 de Março). Novo governo regenerador. Terceira morre em 26 de Abril de 1860.

Nova lei eleitoral de 23 de Maio (156 círculos uninominais).

 

1  
Ideias  
Governos  
Eleições  
Grupos  
Ideias  
Ideias  
Anuários

Arquivos antigos CEPP

Tradição e Revolução

Acontecimentos

 

 

1860

O segundo governo histórico

Lincoln, Garibaldi e debulhadoras

Arquivo antigo do anuário CEPP

Eleição nº 16 (1 de Janeiro). Nova lei eleitoral. Vitória dos governamentais regeneradores que já integram antigos cabralistas. 15 deputados da oposição histórica, já liderada pela Confedera ção Maçónica Portuguesa. Dois miguelistas.

 

Governo nº 25 Loul é (1749 dias, desde 4 de Julho de 1860). O 2º governo histórico.

 

1  
Ideias  
Governos  
Eleições  
Grupos  
Ideias  
Ideias  
Anuários

Arquivos antigos CEPP

Tradição e Revolução

Acontecimentos

 

 

1861

Morte de D. Pedro V e tumultos do Natal

Curso Superior de Letras e medo do iberismo

Unificação italiana

Arquivo antigo do anuário CEPP

Eleição nº 17 (22 de Abril) Vitória dos históricos. Oposição regeneradora com 40 deputados.

Morre D. Pedro V (16 de Novembro 1861). Sobe ao trono o irmão, D. Luís I 

  Tumultos do Natal de 1861. Durante o governo de Loulé, depois da morte de D. Pedro V, ocorrida em 11/11. Nos dias 25 e 26 Lisboa assiste a uma série de tumultos onde se acusa Loulé de envenenamento do rei, com o apoio dos lazaristas e dos espanhóis. Os revoltosos querem incendiar a casa de Loulé e o conde da Ponte chega a ser atacado ao sair do Pa ço.

 

1  
Ideias  
Governos  
Eleições  
Grupos  
Ideias  
Ideias  
Anuários

Arquivos antigos CEPP

Tradição e Revolução

Acontecimentos

 

 

1862

D. Luís I: entre José Estêvão e a Maria Bernarda

Do Amor de Perdição a Bismarck

Arquivo antigo do anuário CEPP

Em Fevereiro, Ávila sai do governo.

  Tumultos no Minho (Maio)

  Tumultos em Braga em Sever do Vouga (Agosto de 1862)

  Revolta da Maria Bernarda (Setembro de 1862)

 

1  
Ideias  
Governos  
Eleições  
Grupos  
Ideias  
Ideias  
Anuários

Arquivos antigos CEPP

Tradição e Revolução

Acontecimentos

 

 

1863

Abolição dos morgados, cisões maçónicas e federalismo

Recenseamento, Olivença e caminho-de-ferro até Badajoz

Os sociais-democratas

Federalismo e catolicismo liberal

Arquivo antigo do anuário CEPP

Cisão da CMP, com a constituição da Federação Maçónica Portuguesa de José Elias Garcia (até 1869)

 

1  
Ideias  
Governos  
Eleições  
Grupos  
Ideias  
Ideias  
Anuários

Arquivos antigos CEPP

Tradição e Revolução

Acontecimentos

 

 

1864

Caminho-de-ferro chega a Vilar Formoso e revoltas estudantis

Recenseamento da população

Micróbios, Cruz Vermelha e I Internacional

Arquivo antigo do anuário CEPP

Sá da Bandeira abandona o governo em Janeiro.

  Rolinada (Abril de 1864)

Em Maio, Lobo d’Ávila constitui a Confederação Maçónica Progressista de Portugal, uma cisão da CMP, liderada por Loulé.

Eleição nº 18 (11 de Setembro). Vitória dos históricos, com 100 deputados. 40 deputados da oposição regeneradora.

 

1  
Ideias  
Governos  
Eleições  
Grupos  
Ideias  
Ideias  
Anuários

Arquivos antigos CEPP

Tradição e Revolução

Acontecimentos

 

 

1865

O começo da fusão

Contra o Fontes da poesia

Círculos católicos operários

Arquivo antigo do anuário CEPP

Quest ão Coimbrã

 

Governo nº 26 Sá da Bandeira (141 dias, desde 17 de Abril de 1865). Um gabinte de antigos dissidentes do governo de Loulé. Ministros Ávila e Fontes apoiam a fusão de históricos e regeneradores.

Eleição nº 19 (Julho de 1865). Vencem os adeptos da fusão, em torno da Comissão Eleitoral Progressista, defensora dos melhoramentos materiais. Opositores à fusão, liderados por S á da Bandeira, com 47 deputados.

 

Governo nº 27 Joaquim António de Aguiar. Desde 4 de Setembro de 1865, 853 dias. Governo da fusão de regeneradores e históricos.        
  1820-1825 1826-1832 1833-1836 1837-1841 1842-1851
1851-1865 1865-1867 1868-1876

1877-1879

1880-1886

1887-1900
1901-1906 1907-1910 1910-1915 1916-1918 1919-1926 1927-1931
1932-1944 1945-1950 1951-1957 1958-1960 1961-1973 1974-

 

Projecto CRiPE- Centro de Estudos em Relações Internacionais, Ciência Política e Estratégia. © José Adelino Maltez. Cópias autorizadas, desde que indicada a origem. Última revisão em: 31-03-2009